Resenhas

HQ: O Diário de Anne Frank

13.05.2017

Sou fascinada por histórias de guerra, não de forma macabra, mas porque acredito que entendendo o passado não cometeremos os mesmos erros.

O diário de Anne Frank é um livro muito famoso, nele conhecemos o relato de uma adolescente que viveu durante a segunda guerra.  A HQ é uma versão compacta e precisa deste diário.

Sinopse: Em 1942, Anne Frank, uma garota judia de apenas 13 anos, é forçada a se esconder com a família diante das constantes ameaças dos nazistas. Em seu diário, ela narra a própria história, privada do mundo exterior, enquanto sonha em ter sua liberdade de volta. Por meio dele, podemos acessar os sentimentos mais profundos da garota que, presa por tanto tempo em um pequeno abrigo com outras sete pessoas, ainda se revela uma jovem engraçada, sensível e cheia de esperança. Anne Frank não conquista a tão sonhada liberdade, mas sua história sobrevive.

O diário de Anne Frank em quadrinhos é uma adaptação do título O anexo: notas do diário de 12 de junho de 1942 a 1º de agosto de 1944 , um relato doce e, ao mesmo tempo, melancólico da menina judia e sua experiência durante a Segunda Guerra.

O álbum mostra a história, já conhecida, utilizando uma linguagem e formato mais jovem. O roteiro é focado na vida dentro do anexo, deixando a guerra em segundo plano.

Vemos Anne como a criança que precisou amadurecer rapidamente e como isso foi difícil para ela. A HQ mantém seu foco nos pensamentos, medos e dificuldades da protagonista, além disso somos apresentados a visão que a garota tinha sobre os outros 7 moradores do anexo. Dessa forma compreendemos o desgaste das relações conforme o passar do tempo.

A história é cativante pois Anne, mesmo diante de tantas dificuldades, se manteve otimista, doce e sonhadora. Também é fascinante ver como os adultos fizeram o possível para manter a rotina e equilíbrio dentro do anexo secreto.

O encadernado tem belíssimas ilustrações, com cores muito vivas e efeito aquarela. O texto é escrito em uma letra cursiva, mas isso não atrapalha a leitura.

Você pode adquirir sua cópia clicando aqui ou aqui.

A autora: Mirella Spinelli é mineira de São João del-Rei, cidade onde cresceu dividindo seu tempo entre as brincadeiras com as crianças da rua em que morava e a emocionante descoberta dos clássicos da literatura. Com o tempo, essa experiência se transformou em um grande interesse pelas artes plásticas e pela ilustração. Formou-se em Desenho pela Escola de Belas Artes da UFMG e deu continuidade à sua constante curiosidade por meio de muita leitura e da busca de todas as fontes de informação que surgissem. Fez pós-graduação em Arte Contemporânea na PUC Minas e em História da Cultura e da Arte na UFMG. Além de ser ilustradora e artista plástica, escreve livros de arte e foi professora de ensino superior de Desenho e de Teoria da Cor.

POSTS RELACIONADOS:

13 Comentários

  • Reply Paac Rodrigues 06.06.2017 at 20:02

    A história de Anne Frank por si só já é bem dolorosa, mas esse quadrinho nesse traço da uma sensação de doçura tão grande, que é um encanto aos olhos, deve ter sido lindo e triste de ler né? Eu apaixonei nesse traço <3

  • Reply Thainá Christine 07.06.2017 at 13:19

    Acredita que ainda não li O Diário de Anne Frank, mesmo tendo um exemplar por aqui? Acredito que através de uma HQ será até mais “fácil” espalhar ainda mais sobre essa história, pois trará uma motivação maior para o público mais jovem ler. Os traços dessa HQ são lindos, e dá uma vontade enorme de tê-la por aqui para conferir imediatamente.
    Deixo como recomendação para você o livro O Diário de Zlata, que também é narrado por uma criança durante uma guerra.

  • Reply Tary Belmont 07.06.2017 at 16:38

    Gente, que versão mais fofa (a medida do possível né?). Conheci esse livro o Ensino Médio na aula de geografia, já fazem uns bons anos, mas ainda não parei para ler. Vou ver se encontro essa versão HQ.

    Bites!

  • Reply Mari 07.06.2017 at 23:23

    Acho muito legal o projeto e amei os traços da HQ. Mas primeiro quero ler o livro, pois ainda não o fiz.
    Beijos
    Mari
    http://www.pequenosretalhos.com

  • Reply cintia de melo 08.06.2017 at 20:38

    Por que eu nao sabia que tinha uma hq da anne frank? meldels haha sou apaixonada pela historia dela, inclusive quando li “a menina que roubava livros” , logo em seguida li anne frank e foi um combo bem legal =)

  • Reply Falkner Moreira 08.06.2017 at 21:32

    A Nemo tem uns livrinhos muito incríveis, tipo esse <3 Pílula Azul é outra hq que amo dessa editora. Te recomendaria A Guerra que Salvou a Minha Vida, da Kimberly Brubaker Bradley, segue esse mesmo clima de Anne Frank e é bem sensível, não traz a guerra em primeiro plano

  • Reply Waka 09.06.2017 at 00:04

    Uma das melhores coisas é quando transformam em HQ grandes histórias. Não sabia que a história da Anne tinha sido agraciada.

  • Reply Yvens (Saga Literária) 09.06.2017 at 08:03

    Olá, tudo bem?

    Achei bem legal essa ideia de transformar esse clássico que é O Diário de Anne Frank em quadrinhos/hq, muito interessante mesmo e eu não sabia dessa novidade.

  • Reply Jessica Ujiie 09.06.2017 at 22:41

    Que Maravilha conhecer essa versão desse livro, e saber que essa é uma otima forma de motivar as novas gerações a ler clássicos. O livro me faz pensar em como a autora tentava ser uma pessoa alegre e possitiva mesmo em momentos tão obscuros e incertos.

    Bjinhos
    Jeh

    http://www.descoladamente.com.br

  • Reply Erika Monteiro 09.06.2017 at 23:44

    Oi, tudo bem? Faz bastante tempo que conheci o livro mas confesso que nunca li. Muito criativo criarem uma opção de leitura assim tão diferente, com certeza as pessoas que gostam desse estilo vão ler rapidinho. As ilustrações ficaram incríveis, trabalho muito bem feito. Beijos, Érika =^.^=

  • Reply Eduarda Garcia 09.06.2017 at 23:57

    Eu li O Diário de Anne Frank, quando estava no colégio, e me emocionou muito , acho que ainda não estava pronta para a elitura por ser muito nova, acho que essa HQ é uma ótima opção para os mais novos conhecerem a história da Anne.

  • Reply César Rezende 10.06.2017 at 11:28

    Quando li o título fiquei travado: “O Diário de Anne Frank em HQ”?! Indústria cultural tá arrasando!
    Mas aí li com calma e vi que realmente parece ter respeitado a essência da obra original e sua mensagem.
    Me parece um misto de homenagem e adaptação para uma linguagem mais acessível ainda para jovens!
    Fiquei sinceramente interessado!

  • Reply Nati Rabelo 12.06.2017 at 18:41

    Oie!
    não curti tanto o traço da ilustradora, mas não dá pra negar que a ideia é ótima, ainda mais pra apresentar a história pros mais jovens.
    Beijos

  • Deixe uma Resposta